O NASCIMENTO DO PRÉ-TERMO E A FORMAÇÃO DOS LAÇOS AFETIVOS

24

Sonia Maria Martins GUARIDO [1]

A experiência de ter um filho inicia um novo ciclo vital da mulher e do homem com grandes repercussões no meio familiar e social de ambos. Durante o período gestacional inicia-se o processo de formação da maternalidade e paternalidade que vai propiciar ao casal a possibilidade de ser mãe e pai. Todos nós possuímos um bebê fantasmático, interior, criado pelas vivências iniciais de nossas vidas. Também faz parte de nosso mundo mental o bebê imaginário, sonhado e idealizado de forma inconsciente que permanece apenas no mundo interno de cada um de nós. O bebê prematuro se contrapõe ao bebê sonhado, idealizado de forma inconsciente como bonito e perfeito implicando em frustrações tanto na mãe quanto no pai. A solidão a que é submetido o bebê pré-termo quando colocado numa incubadora, os procedimentos que lhes são imputados, a dor física que vivencia, são agressões muito intensas para um ser pequeno e frágil com pouca capacidade física e mental de defender-se do mundo externo. O afastamento da mãe enquanto o bebê permanece internado em unidade de terapia intensiva neonatal, pode causar-lhe danos irreversíveis no que se refere à formação dos laços afetivos, pois as vivências iniciais de desprazer e abandono podem propiciar o uso maciço de defesas como o isolamento, entre outras. Favorecer a permanência dos familiares, principalmente da mãe, numa unidade de internação neonatal tem minimizado o sofrimento mental precoce desse bebê proporcionando melhores condições psicológicas à dupla mãe-filho, fortalecendo assim o vínculo afetivo entre os mesmos e melhorando a capacidade do bebê para formar futuros laços emocionais. 

Quer saber mais sobre o tema?

Bowby, J. (1987) Formação e rompimeno dos laços afetivos: São Paulo: Martins Fontes.

Brazelton, T. B. ( 1988 ) O desenvolvimento do apego: uma família em formação. Porto Alegre: Artes Medicas.

Spitz, R. A. ( 1996 ) O primeiro ano de vida. São Paulo: Martins Fontes.

[1] Docente junto ao Curso de Formação de Psicólogos da Universidade de Marília-Unimar. E-mail: [email protected]

Como citar este artigo: 

GUARIDO, Sonia Maria Martins. O nascimento do pré-termo e a formação dos laços afetivos. Publicado em: 19 de Maio de 2015. Disponível em: <http://blogdapsicologia.com.br/unimar/2015/05/texto-o-nascimento-do-pre-termo-e-a-formacao-dos-lacos-afetivos-sonia-maria-martins-guirado/>. Acesso em: 23 de Fevereiro de 2018.